Salto alto: amigo ou vilão?

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Descendo do salto (mas nem tanto!)

Para as acostumadas com o salto 10 ou 15, que tal começar baixar alguns centímetros?  À medida que a barriga cresce, o ponto de equilíbrio da mulher também se modifica, por isso é importante a estabilidade dos sapatos mais baixos.

Pra quem não vai abrir mão dos saltos, o jeito é escolher pelos mais grossos e quadrados. E nem precisa lembrar: todo cuidado é pouco! Preste atenção se o sapato é confortável e seguro!

Baixinho, bonito e seguro

Não basta ter o salto menor ou ser uma rasteirinha. Muitas vezes, eles não são sinônimos de conforto e segurança. Opte por sapatos que tenham alguma elasticidade e a base mais larga.

Na reta final

Como nos últimos meses a tendência é que os pés fiquem mais inchados, por causa do ganho de peso e da retenção de líquido, o ideal – e obrigatório! – são os sapatos baixos. Eles vão ajudar também a aliviar a dor das costas, já que o salto alto intensifica ainda mais a lordose, típica da gravidez.

Além de todos esses benefícios, os sapatos com as bases maiores evitam bolhas e você ainda conserva os seus preferidos, já que corre o risco de ficarem laceados demais.

Curtiu nossas dicas? Se tiver mais alguma, deixe nos comentários!

Por: Thaís Anzolin

Posts relacionados