Os cremes antiestrias funcionam mesmo?

Foto: Thinkstock
Foto: Thinkstock

Você já deve ter feito essa pergunta diante de uma prateleira lotada de produtinhos, que prometem eliminar as temidas marcas de estrias. E para ajuda-la a entender como funcionam esses cosméticos, conversei com a farmacêutica Christine Chaves, da Farmatec, de Porto Alegre (RS). Ela me contou que antes de saber sobre a composição do produto é preciso entender que as estrias surgem quando há o rompimento das fibras elásticas da derme e não há uma boa cicatrização dessa lesão. Mas, quais são os motivos que causam esse rompimento? Bem, os principais fatores são os hormonais e o próprio estiramento da pele, como o que acontece na gravidez ou quando a fase de crescimento foi muito acelerada ou em pessoas que emagrecem e engordam repetidas vezes (o famoso efeito-sanfona) ou que ganharam massa muscular acima do que o corpo esperava. “Medicamentos como corticoides, doenças como a síndrome de Cushing e a predisposição genética também podem causar o problema”, lembra a especialista.

E se você está se perguntando porque aquela sua amiga que engordou horrores não tem estrias, enquanto você que procura fazer tudo “direitinho” está cheia de marcas, aí vai uma possível resposta: sua predisposição genética falou mais alto que a dela.
Usar cremes não é a solução para o problema, mas ajuda na prevenção
Como acabamos de falar, o aparecimento das estrias está muito mais relacionado com a predisposição do tecido e a tensão sobre as fibras do que com o uso ou não de produtos antiestrias. “Entretanto, há muitos trabalhos científicos que mostram que o uso de formulações hidratantes e cicatrizantes podem ajudar o tecido lesionado a se recuperar de forma mais rápida e efetiva, podendo diminuir o tamanho da cicatriz final”, diz Christine. Daí a promessa de alguns creminhos que não só ajudam na prevenção, como também amenizam o aspecto das estrias já existentes.

Quais ativos deve ter num bom creme antiestrias?
Os hidratantes, de função regeneradora, estimulantes da circulação local, estimulantes do colágeno. São eles: silício, ácido hialurônico e retinoico (mas este último não pode ser usado durante a gravidez), hidroxiprolisilane, manteiga de karité, glicerina, óleo de rosa mosqueta, entre outros.

Modo de usar
O ideal é seguir a recomendação de cada fabricante, mas, regra geral, sabe-se que os ativos penetram com mais facilidade na pele se aplicado nos três minutos após o banho, pois os poros ainda estão abertos. Se o produto for à base de ácido retinoico, aplique com um algodão apenas em cima das estrias e não tome sol na região. Os resultados costumam aparecer após dois meses de uso contínuo.

Esses são os que eu tenho aqui no armário e vou aplicando de forma alternada (não reparem na qualidade da foto, fiz com o celular):

cremes estrias

1. L’Occitane Amande Huile Souplesse – Óleo Firmador e Hidratante (100 ml), R$ 218. Com óleos de amêndas e camélica, é rico em ômegas 3 e 6, que ajudam a reconstruir a barreira da pele, tonando-a mais firme e flexível, daí a indicação para firmeza e estrias.

2. Bio-Oil (125 ml), R$ 47. O óleo multifuncional pode ser usado tanto no corpo, para evitar estrias ou amenizar cicatrizes, quanto no rosto, prevenindo os sinais da idade.  Sua fórmula conta com o PurCellin Oil, que celera o processo de absorção do produto pela pele, deixando-a mais elástica; vitaminas A e E, que ajuda na renovação e tem função antioxidante, aumentando os níveis de hidratação, respectivamente; e os óleos de calêndula, lavanda e camomila, que juntos têm efeito regenerativo, antisséptico natural, calmante e anti-inflamatório.

3. Anna Pegova Pegolisse Gel Creme (125 ml), R$ 165. O produto ajuda tanto na prevenção quanto na uniformização das estrias que já existem. Para isso, conta com zinco, que combate a ação dos radicais livres, responsáveis por prejudicar a firmeza e a elasticidade da pele, estimulando a circulação; cobre, para ajudar na produção de colágeno; magnésio e manganês, ricos em propriedades anti-inflamatórias; silício orgânico, para estimular a produção de colágeno e elastina; vitaminas E, B5 e C, que têm ação antioxidante e ajudam no processo de cicatrização da pele, combatendo inflamações e vermelhidão; e peptídeos de soja, para ajudar na elasticidade.

4. Emulsão Auxiliar na Prevenção de Estrias Mamãe e Bebê (200 ml), R$ 59. Manteiga de cupuaçu e óleos de passiflora e semente de uva, mantém a pele hidrata, evitando que o seu rompimento durante a gestação.

5. Creme Hidratante para Gestantes. Este foi manipulado com óleo de rosa mosqueta (10%), vitamina E (1%), glicerina (10%), manteiga de karité (5%), hidroxiprolisilane (3%) e TCM (10%). A função desses ativos é hidratar a pele e ajudar na estimulação de colágeno e elastina.

Posts relacionados