Estrias têm solução? É o que vou descobrir a partir de agora!

como-prevenir-estrias-gravidezA gravidez é realmente um momento lindo e único na nossa vida. Mas, vamos ser sinceras: nem tudo é um mar de rosas, em especial os problemas relacionados ao ganho de peso. E não estou defendo nenhum padrão. Há mulheres que ganham 10, 12 quilos (essa era minha meta), já outras vão muito além disso. No meu caso, tinha me preparado para não engordar demais porque sabia dos contras que isso traria (leia-se: mais dor na lombar, respiração ofegante, dificuldades na hora de fazer as tarefas do dia a dia, e por aí vai). Mas o fato é que ganhei 18 quilos, apesar de ter inchado pouquíssimo e de manter uma alimentação sem exageros (tá bom, de vez em quando eu metia o pé na jaca, mas isso não era a regra).

E devo confessar pra vocês que morria de medo de ter estrias, afinal, do peso extra a gente corre atrás de perder depois, mas quando se trata de sumir com as estrias, o buraco é mais embaixo. Aliás, é pura ilusão achar que elas vão sumir por completo, por mais que você invista no melhor dos tratamentos.

Bem, mas eu estava feliz da vida porque até o oitavo mês aquele barrigão só crescia, firme e forte. E eu pensava: mas também, tenho uma boa genética e capricho na hidratação da barriga. É claro que as estrias não apareceriam. Que sortuda eu! No entanto, nos últimos 20 dias de gravidez a barriga ficou bem baixa e eu sentia que a pele se romperia a qualquer momento, mesmo estando bem hidratada. Não deu outra! Notei uma estria aqui, outra ali… e em menos de duas semanas já tinha estria a dar com rodo em toda a parte baixa da barriga.

Só me restava manter a calma e correr atrás do prejuízo depois. E já vou ressaltando que sei que essas são marcas que fazem parte da nossa história, afinal, estávamos gerando uma vida e não devemos nos envergonhar por essas diferenças que aparecem em nosso corpo. Admiro quem assume que o corpo mudou e ainda assim não tem vontade de voltar ao corpo de antes. No entanto, esse não é o meu caso. Fiquei sim incomodada com todas aquelas marcas na barriga. E esse sentimento só piorou à medida em que eu voltava ao meu peso após ganhar bebê, afinal, as estrias vão deixando a barriga como se fosse uma bexiga que acabou de murchar.

antes e depois da barriga
Nesta foto (de top) eu estava entrando no oitavo mês, sem estrias. Abaixo, como ficou minha barriga (caso sério, né?)

Diante do meu desconforto em encarar o espelho, resolvi fazer algo por mim enquanto as estrias ainda estavam recentes e vermelhas. Sabia que assim qualquer tratamento daria mais resultado. Procurei então uma profissional que conheço há anos e admiro muito, a dermatologista Valéria Campos, que tem uma clínica perto de casa, em Jundiaí, e traz no currículo formação em Harvard, além de muitos anos de estudo e especializações. A sugestão dela foi fazermos sessões mensais de laser para recuperar o colágeno e regenerar a pele, reduzindo a espessura das estrias. Fiquei animada quando ela me disse que poderíamos ter uma melhora de até 80% na aparência das marcas.

Fiz a primeira sessão e não vou mentir pra vocês: foi um pouco dolorida sim. Mas isso porque estou amamentando e optamos por usar a menor quantidade possível de anestesia tópica liberada para esse fim. Então, eu praticamente senti na pele a dor de cada disparo do laser. Mas não foi um bicho de sete cabaças, e em 20 minutos a médica já havia feito toda a região abdominal, além de umas ou outras estrias que surgiram nas coxas e nos seios.

laser estrias vale este
Durante o tratamento, com a ponteira do laser posicionada sobre as estrias. Cada bolinha dessas foi um disparo, que é bem pontual.

Depois do tratamento deu para voltar à rotina normalmente, sendo que a pele ficou avermelhada e com pequenas bolinhas inchadas nos lugares em que houve disparo do laser. A vermelhidão passou após três dias e a pele ficou mais ressecada devido à “agressão” causada. Por isso, a dica de ouro da médica foi para manter essa região hidratada e passar vitamina C, que ajuda na reparação e reconstrução da nova pele. Estou ansiosa para a segunda sessão, mas já posso dizer que as estrias menores que eu tinha apresentaram uma boa melhora. Acompanhem comigo o tratamento e se tiverem dúvidas é só deixar aqui embaixo nos comentários. Será um prazer responder!

 

 

Posts relacionados