Dê adeus aos cremes com ácidos…

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na lista dos ativos queridinhos dos dermatologistas e usados por boa parte das mulheres estão os ácidos retinoico, glicólico, salicílico, mandélico, azeláico e TCA, figurinhas carimbadas em cosméticos anti-idade, antiacne e clareadores. “Regra geral eles promovem a renovação celular, estimulam a produção de colágeno, têm efeito clareador e potencializam a penetração de outros ativos presentes na mesma formulação”, explica a dermatologista Sara Bragança, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME), do Rio de Janeiro.

Com exceção do retinoico, que comprovadamente pode causar má formação fetal, os demais devem ser evitados durante toda a gestação e amamentação por uma questão de segurança. “Faltam estudos em grávidas, portanto é melhor não arriscar”, diz a dermatologista. Em tempo: o mesmo vale para os clareadores com hidroquinona na composição e para os cosméticos que combatem a oleosidade, acne, celulite ou gordura localizada formulados com os derivados da vitamina A, leia-se a tretinoína, a isotretinoína e o adapaleno.

E se somente agora você percebeu que está usando algum dos ativos citados, suspenda o uso imediatamente e leve os potinhos para o seu médico analisar.

 

Por: Aline Dini

 

 

Posts relacionados