Viajar de avião: pode ou não?

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Quando o trabalho pede uma viagem ou quando já não dá para desmarcar o passeio de férias, o jeito é ir ao obstetra e, com autorização do médico, arrumar as malas e subir no avião.

Consulte – As companhias aéreas permitem que grávidas até o 8º mês de gravidez viagem, para não correrem o risco de começar o trabalho de parto em pleno voo. O ideal é consultar a política da empresa e pedir um atestado ao médico.

Saúde em dia – Grávidas com diabetes, pressão alta, histórico de partos prematuros ou com outras complicações médicas também devem ficar atentas às orientações do obstetra – inclusive enjoos.

Viagens para Ásia ou África exigem vacinas não recomendadas para grávidas.

Mexa-se – Em voos muito longos, procure movimentar as pernas e, como há maior risco de trombose e varizes, consulte seu médico para que ele indique uma meia elástica de compressão para ajudar na circulação e evitar o inchaço.

Assento – prefira a poltrona do corredor. Além de ajudar na hora de ir ao banheiro, pode auxiliar na movimentação das pernas.

Preparada? Boa viagem!

 Por: Thaís Anzolin

Posts relacionados