Endometriose é uma das causas da infertilidade

Foto: Reproducão

Não é segredo para ninguém que ao chegar na casa dos 40 anos existem causas naturais que podem impedir a gravidez, como a menor produção e qualidade dos óvulos. “Se aliado a isso tiver um caso de endometriose que não tenha sido tratado com regularidade ao longo dos anos, as chances de engravidar ficam ainda menores”, alerta o ginecologista Marcos Arcader, do Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Se você tem dor ao menstruar e já está tentando ficar grávida há um tempo, vale checar com mais atenção se existem a possibilidade da endometriose. A boa notícia é que mesmo se estiver com a doença, com o tratamento certo você pode realizar o sonho de ser mãe.

Confira a entrevista completa que do Mãe aos 40 com o especialista:

Mãe aos 40 – O que provoca a endometriose e quais são os sintomas?

Dr. Marcos Arcader É a formação de placas fora do endométrio, sendo que essas placas podem ser formadas no ovário, nas trompas e até nas vias lacrimais. Quando se formam no ovário, provocam o aparecimento de cistos ou de hemorragias; nas trompas, provocam a sua obstrução, e em outras regiões gera dor. Essas placas podem aparecer devido a um erro genético ou pela manipulação no próprio útero, como acontece na curetagem e na cesariana. Pode ser adquiria ou não. Quando existe um problema em que o sangue da menstruação recua através das trompas para dentro do abdômen também pode surgir a endometriose.

Mãe aos 40 – Toda a mulher com endometriose é infértil ou há uma parcela que mantém a fertilidade?

Dr. Marcos Arcader Não. Nem toda mulher com endometriose é infértil, mas segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), metade das mulheres com endometriose é infértil.

Mãe aos 40 – Como é feito o diagnóstico?

Dr. Marcos Arcader É feito através de exames de anatomia do endométrio, com biópsia para constatar que naquele local tem um quadro endometriose.

Mãe aos 40 – Como é o tratamento e quanto ele dura?

Dr. Marcos Arcader O tratamento para o problema é constante, visto que as placas que se formam fora do endométrio precisam ser retiradas com regularidade. Para escolher o tratamento, depende da gravidade do problema: se a mulher quiser engravidar e apresentar cisto ou aderências ela pode fazer uma cirurgia. Já os tratamentos consistem, basicamente, em tentar diminuir a quantidade de células de endometriose no organismo da pessoa. Se for um caso de endometriose espalhada, as placas são queimadas com bisturi elétrico e a trompa é recanalizada. Existem dois tipos de tratamento clínico: um que trata a dor e outro que suspende a menstruação durante alguns períodos. Se durante o tratamento a mulher não conseguir engravidar, o aconselhável é tentar a inseminação artificial.

Mãe aos 40 – A endometriose tem cura?

Dr. Marcos Arcader Ela é uma doença crônica, então podemos dizer que tem controle.

Mãe aos 40 – Mesmo com endometriose a mulher pode engravidar?

Dr. Marcos Arcader Pode e as chances são grandes, a não ser quando as trompas estão bloqueadas. Nesse caso, só há como engravidar através de inseminação artificial. Mas geralmente o tratamento é feito para a mulher engravidar e, quando isso acontece é ótimo porque além do fato de poder ser mãe, significa que a mulher vai ficar nove meses sem menstruar, o que dá um grande espaçamento na doença.

Mãe aos 40 – A gravidez da mulher com endometriose é de risco?

Dr. Marcos Arcader Não. É uma gravidez normal, sendo que se ela tiver muita aderência pode sentir um pouco mais de dor. Mas, regra geral, não precisa de nenhum cuidado especial, somente os que toda gravidez normal deve ter.

Posts relacionados