Rosana Jatobá fala sobre a maternidade

Foto: Arquivo pessoal

Mãe aos 40 – Ser mãe na maturidade sempre fez parte dos seus planos?  

Rosana Jatobá – O desejo de ser mãe só surgiu por volta dos 33 anos, quando conheci o Fred. Buscava um amor com quem pudesse construir uma família , um parceiro para compartilhar as dificuldades e conquistas. Ser pai sempre foi um sonho dele, ele é muito ligado aos pais e irmãos. O Fred sempre foi o grande incentivador da minha maternidade, mas soube esperar o momento certo, quando a gente já estava em sintonia, depois de 4 anos de relacionamento.

 

Mãe aos 40 – Como foi o planejamento da gravidez? 

Rosana Jatobá – Durante dois anos, eu fiz dois tipos de tratamentos contra infertilidade. Cheguei a engravidar duas vezes, mas não conseguia segurar os fetos. Descobri que estava com os níveis hormonais desbalanceados e com uma das trompas obstruída. Fiz fertilização in vitro, mas não tive êxito . Tomei injeções de progesterona e consegui engravidar naturalmente, mas perdi na nona semana. Aí, parti para a estimulação hormonal com aquelas injeções de hormônios na barriga e horário marcado para namorar. Viajamos de férias, seguimos a cartilha dos médicos e aconteceu! Intui que tinha conseguido! Os médicos alertavam que a chance de gravidez múltipla era grande, mas confesso que não esperava tamanha benção! Um casal de gêmeos é demais! Na França, eles costumam dizer que é “ lê choix du roi”, ou seja, “ a escolha do rei”.  Fiquei um tanto assustada na hora de constatar os coraçõezinhos no ultrassom. Mas logo fui invadida por uma sensação de extrema felicidade, de gratidão. Estava começando a realizar um dos maiores sonhos da minha vida!

 

Foto: Flavia Bechara

Mãe aos 40 – Como você concilia a rotina de mãe e esposa com a carreira? 

Rosana Jatobá – Disciplina, organização e foco são essenciais. Como estou trabalhando em varias mídias, como internet, rádio, tv a cabo e acabei de lançar um livro, cada segundo é precioso. Busco estar por inteiro numa atividade até finalizá-la. Assim, quando estou com meus filhos e meu marido, sou totalmente entregue a eles, de forma intensa, o que faz toda a diferença. Mais do que quantidade, o que importa é a qualidade do seu tempo.

 

Mãe aos 40 – O que mudou na sua vida depois da chegada de Benjamin e Lara? 

Rosana Jatobá – As mudanças trazem novos valores, novos comportamentos , novas perspectivas. A maternidade foi o grande divisor de águas da minha vida. A partir daí virei uma nova mulher: mais preocupada com a coletividade, com as relações humanas, com a situação do planeta. Você quer oferecer aos seus filhos um lugar digno para viver, por isso suas ações se pautam por essa perspectiva de deixar um legado. A maternidade traz  um amadurecimento e um novo foco naquilo que tem mais importância. Ganhei mais disciplina e organização para conciliar a  tripla jornada. Ganhei mais força para lidar com as dificuldades. Ganhei mais compaixão por outras crianças, mais generosidade. Mas fiquei um pouco mais medrosa. Antes, pulava de bungee jumping… agora rezo antes de entrar num avião…

Mãe aos 40 – Quais são as principais vantagens de ser mãe na maturidade? 

Rosana Jatobá – Ser mãe na maturidade proporciona uma melhor compreensão do que é realmente valioso. A natureza tratou de mudar o foco  e você cedeu, sem resistências, porque nunca sentiu algo tão poderoso e transformador. Agora você sabe que a mais importante das missões é criar essas vidas que estão em nossas mãos.

Eu tenho mais consciência do que desejo para meus filhos. Mais do que educação formal e um circulo de amizades sólido, a criança precisa de um lar harmonioso, onde se cultive a generosidade, o afeto, a compaixão e o equilíbrio. Nossa casa é nosso porto seguro. Quero que eles sejam fortes e seguros para enfrentar as dificuldades e que sejam pessoas de bem. Quero também que eles entendam o valor da espiritualidade. A gente se preocupa muito em deixar um planeta melhor para os nossos filhos, mas não se preocupa em deixar filhos melhores para o planeta.

 

Mãe aos 40 – Você encontrou alguma desvantagem em ser mãe na maturidade? 

Rosana Jatobá – A dificuldade em ter mais!!! Morro de saudades da minha barriga e do status de rainha que desfrutei quando estava grávida. Adoraria ter mais filhos. No entanto, tenho muitos afazeres e acho que ser mãe de gêmeos é uma dádiva. Estou bem satisfeita. Vamos parar por aqui!

Foto: Arquivo pessoal

 

 

 

 

 

 

 

Posts relacionados