Empreendedorismo Materno é possível, acredite!

Olá, mamães! O nosso blog está crescendo e quem ganha são vocês, nossas leitoras queridas! É com muito orgulho e carinho que divido uma novidade: a partir de hoje teremos uma colunista para falar sobre um assunto que interessa a muitas de nós: Empreendedorismo Materno. Sabe aquele nó que dá na garganta na hora de retornar ao trabalho após a licença maternidade? E aquela vontade de colocar em prática uma nova habilidade ou até mesmo de prestar serviços em vez de ter que ficar o dia todo numa empresa, enquanto temos um bebezico em casa nos esperando? Pois muita mãe sente na pele essa realidade, mas simplesmente não sabe que rumo tomar. Outras até sabem, mas precisam daquela ajuda De Mãe Pra Mãe para transformar um talento em negócio. Aliás, vale abrir aqui um parêntese: se você pensa que empreender é moleza, que terá mais tempo para a família e tudo mais, é melhor baixar a bola e colocar o pé no chão. No início é pauleira, mas certamente é um novo, lindo desafiador e, o mais importante: possível caminho!
A nossa ideia, minha e da Telma Morassuti, fundadora do Marketing de Mãe pra Mãe é ajudar você nessa estrada. Se interessou? Então conheça um pouquinho mais da trajetória da especialista, que é uma mãe real e empreendedora por natureza.

Telma Morassutti durante palestra sobre empreendedorismo materno no I Encontro Materno de Jundiaí, promovido pelo nosso blog

Com a palavra, Telma:
“Antes de mais nada, vou me apresentar: tenho quase 41 anos, sou casada, e mãe do Luiz Octavio de 10 anos. Sou Publicitária de formação e de coração. Comunicação está na minha veia, desde que me conheço por gente.
Apesar de ter me formado em Comunicação Social, minha carreira acabou enveredando para outra área. Eu trabalhei muitos anos com administração hospitalar, o que me permitia exercer bastante de uma das coisas que eu mais gostava. A comunicação interpessoal e o desenvolvimento humano.
Com a chegada do Luiz Octavio, trabalhar com algo tão pesado, que me exigia horas e horas de dedicação, começou a se tornar um tanto quanto complicado. Eu precisava me dedicar muitas horas a minha profissão, pra ajudar trabalhava em outra cidade. Foi então, que em um daqueles bate papos, resolve tudo, decidimos que eu ia me dedicar única e exclusivamente a maternidade.
Fazendo a conta dois mais dois, ou conta de padaria, como a gente costuma dizer no interior, a matemática estava perfeita. O que eu ganhava, e o que iria gastar para manter uma rede de apoio para o bebê ficava quase no zero a zero. Então estava tudo muito solucionado.
O que eu não contava, era que a na minha cabeça não estava tudo tão bem assim. Para quem trabalhava desde o 16 anos de idade, com uma vida profissional cheia de desafios, virar mãe, e dona de casa num pacote único, não rolou. Foi então que comecei a pensar… O que eu vou fazer.
Nasceu assim, a minha primeira ideia empreendedora, meio que sem querer, com a festa de um ano do Luiz Octavio, e durante 8 anos, a minha vida foi inovar, com convites e lembrancinhas de festas. Apesar de amar o que eu fazia, eu precisava de mais. Busquei conhecimento, cursos on line e off line, mentores, e foi quando, participando de um processo de coach, eu descobri o que eu queria fazer.
Eu era uma mãe empreendedora e nem sabia. Afinal, a gente fica tão absorvida no nosso meio, que acha que tudo aquilo só acontece com a gente. Eu amava o que eu fazia, mas não conseguia sentir aquilo como um negócio que me permitisse uma vida profissional, explorada até a ultima gota.
Foi então que em um ímpeto de coragem, eu resolvi criar no facebook o grupo Mães Empreendedoras de Jundiaí e Região (atual Marketing de Mãe pra Mãe) para encontrar mulheres, mães que estavam vivendo a mesma situação do que eu, e dividir essas dúvidas, essas sensações quase que bipolares que só quem é mãe empreendedora conhece.
O grupo teve uma aceitação acima das minhas expectativas, e foi então que eu encontrei o tão sonhado Ponto Doce do meu empreendimento. Algo que juntasse uma Paixão: que era ajudar, e estar presente no empreendimento de outras mulheres, uma habilidade, que era a minha formação em Comunicação, junto com todos cursos e mentorias que eu procurei para aplicar no meu negócio, e a minha expertise como mãe empreendedora, e o principal, a DEMANDA, ou seja, muitas mães, sedentas por entregar seu talento para o mundo e precisando de alguém que pegasse na sua mão e dissesse…. VAMOS JUNTAS!!!
E esse até hoje, é o espírito da Marketing de Mãe pra Mãe. Pegar na mão, auxiliar cada uma das mães que nos procuram para uma consultoria, para participar de nossos programas de mentoria, ou que se inscrevem para participar de alguns dos nossos eventos, e direcionar. Dar o passo a passo, mostrar que são capazes e ensina-las a tirar a força necessária para crescer o empreendimento de onde ela realmente está: dentro de cada uma.
E é sobre isso que eu quero vir contar para vocês aqui, nessa coluna linda. Dividir a minha experiência. Explicar que pode ser simples, mas que não é fácil. E me colocar a disposição de vocês para juntas fomentarmos o empreendedorismo materno, como uma alternativa de vida profissional, e não mais como um bico, como as pessoas costumam enxergar.
Um grande beijo no coração, e se você tiver algum assunto que gostaria de ler por aqui, por favor, me mande uma sugestão nos comentários aí em baixo.”

Abraços com carinho, Telma Morassutti

Posts relacionados