A chegada do bebê exige muito planejamento

Gastos bebe

Ninguém duvida que os filhos são o maior tesouro que uma mulher pode ter, o que torna natural querer oferecer a eles sempre o melhor. No entanto, antes de voltar carregada das lojas de cuidados pessoais, enxoval ou móveis, lembre-se que os vendedores usam das mais inteligentes ações de marketing para seduzir você a gastar. Antes de sair de casa, tenha em mente o que realmente é necessário e o que é supérfluo, assim ficará mais fácil resistir à tentação. Claro que cada família tem a sua rotina, gostos e culturas, mas são considerados necessários os produtos que privilegiam a melhor relação ente a mãe e o bebê, especialmente no que diz respeito à sua saúde e bem-estar. “O mais indicado é priorizar os itens que apresentam praticidade de uso e não deixar se levar pela beleza, que mais tarde pode gerar arrependimento pela compra”, aconselha o professor do Centro de Economia e Administração, Eli Borochovicius, da PUC de Campinas.

Muito além do dinheiro

Antes de ter um bebê é preciso refletir sobre as mudanças que vão acontecer dali em diante, afinal, mais do gerar gastos de curto, médio e longo prazo, um filho demanda tempo e a presença da mãe é muito importante na sua formação. “Costumo dizer que pouco adianta ter um excelente planejamento financeiro se a família tiver que terceirizar totalmente o dia a dia da criança. É importante entender que parte do dia deverá ser dedicado à ela e que se for necessário reduzir as receitas, elas precisam ser consideradas no orçamento, sempre tendo o cuidado de não superestimar os custos a ponto de imaginar não ser possível arcar com os valores”, alerta o especialista.

 

Posts relacionados