A emoção do primeiro ultrassom morfológico

ultrassom-morfologicoTem coisas que só quem está grávida entende. Confesso que antes disso eu ficava me perguntando como minhas amigas e conhecidas podiam achar graça num ultrassom preto e branco e que mal dava pra ver a imagem. Pois é. Como a gente muda! Eu estava redondamente enganada, porque tudo o que diz respeito a uma vida que você está gerando é do seu interesse, por mais bobo que possa parecer aos outros. Cada grama que o bebê ganha e cada evolução é uma conquista que traz à tona o milagre da vida! Aliás, como é doido tudo isso! Saber que enquanto você dorme, come, anda, vai no mercado, na academia… o bebê está lá ganhando coração, rins, estômago, bracinhos, perninhas… Segura coração!

Exatamente hoje eu completo 14 semanas de gestação e fiz, no último minuto do segundo tempo, o ultrassom morfológico de primeiro trimestre. De acordo com a minha médica, ele deveria ser realizado entre a 12a e a 14a semana. E eu até tinha agendado o exame pra semana passada, porém me ligaram do laboratório em cima da hora dizendo que a máquina havia quebrado. Já tinha sido tão difícil encontrar uma vaga que correspondesse a esse período da gravidez, que eu fiquei muito preocupada. Liguei para mil e lugares e, felizmente, consegui fazer a tempo.

O objetivo do ultrassom morfológico não é ver o sexo do bebê, mas sim se está tudo bem com o seu desenvolvimento, se ele tem alguma má formação ou síndromes, como a de Down. Mas, claro, a gente sempre fica na torcida para que o neném (é feto eu sei, mas pra mim já é neném!) dê o ar da graça e mostre o órgão genital. Bem, no meu caso não foi possível ver nada! Nadica de nada! E a médica bem que tentou: deu batidinhas na minha barriga e conversou com o bebê para ele virar de frente, mas ele queria mesmo é ficar de boa. Tão de boa que uma hora parecia fazer pose de Yoga (aquelas em que a pessoa fica com as pernas pra cima). Foi muito engraçado!

Mas e o tal chocolate que mandam a gente comer antes do exame para deixar o bebê mais agitadinho e aumentar as chances de saber o sexo? Bem, confesso que sou avessa a esse monte de crenças populares a respeito da gravidez, e nem considerei isso como sendo verdade. Mas, pra minha surpresa foi justamente o que a médica mandou fazer! E lá fomos nós (eu e o maridón) em busca do doce mais doce da cafeteria. 15 minutos depois voltei para a sala do ultrassom, mas meu baby só queria sombra e água fresca. É, não foi dessa vez!

ultrassom  morfologico
Nem o muffim com chocolate quente deram conta de fazer o bebê mostrar o sexo. Mas, valeu a tentativa!

No entanto, mesmo sem saber o sexo, fiquei encantada em ver que um feto de apenas 8 centímetros e menos de 100 gramas já tem coração, rins, bexiga, coluna vertebral, pezinhos, mãozinhas e narizinho formados! É realmente muito emocionante pensar nisso! E o alívio veio quando a médica disse que a medida da cabeça, nuca e o ossinho do nariz (esses são os principais indicadores analisados) estavam perfeitamente bem! Ah, como foi boa aquela notícia!

Bem, agora me resta aguardar o próximo ultra, que será feito com 20 semanas, e torcer para o neném nos deixar ver se ele é um menino ou uma menina. Enquanto esse contato mais direto, proporcionado pelas imagens, não vem, vou aqui conversando com ele e imaginando como ele será. Quer sensação mais gostosa que essa?

Se você gostou desse post, compartilhe nas redes sociais. Estamos no Facebook e Instagram como @maeaos40! Beijos e até o próximo relato!

Posts relacionados