Parto humanizado: filme mostra detalhes

 

Foto: Divulgação

Aguardado pelos espectadores, cineastas, cientistas e médicos, o documentário O Renascimento do Parto, que estreou no último dia 09 de agosto, vai lançar uma nova percepção sobre a obstetrícia brasileira. A produção tem como foco a reestruturação radical no sistema mundial de cuidados com as mulheres no parto e será exibido em 50 países.

“Este documentário é muito importante, pois pretende chamar a atenção para a necessidade de mudança no mundo da obstetrícia, que em muitos países viola os direitos da mulher, que é impedida de escolher onde e como ela dá à luz”, diz o ginecologista e obstetra defensor do parto humanizado Alberto Jorge Guimarães.

Com histórias de cesarianas forçadas e perseguições a quem privilegia os cuidados com a mulher, O Renascimento do Parto tem o potencial de gerar uma revolução na assistência à maternidade em todo o mundo. O ginecologista lembra ainda que a tecnologia não deve ser ignorada, já que nada é previsível na hora do parto.

”Estamos vivendo um movimento que tenta trazer o verdadeiro significado do nascimento, que está meio perdido. Isso vai mudar quando as mulheres perceberem que têm direito a um apoio significativo e respeitoso para o parto e souberem reivindicar esse direito”, conclui Guimarães.

O Renascimento do Parto 

Direção: Eduardo Chauvet. Brasil, 2013. 90 minutos. Classificação indicativa: 10 anos

Estreia para o público

• 09/08 – São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília
• 16/08 – Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba
• 23/08 – Salvador e João Pessoa

Mais informações na página do documentário no Facebook.

Posts relacionados